Cinco irmãos

a Milton Nascimento (1942 )

“Meu Yauretê Pixuna, minha onça verdadeira.
Você é o rei da floresta, da mata brasileira.
Meu taquaraçu de espinho, meu carioca mineiro.
Meu amor e meu carinho, uirapurú verdadeiro.
O amador de passarinho”. Tom Jobim

Era uma vez
um, dois, três, quatro, cinco irmãos. e cada um tinha seu juízo
e cada um, era do seu jeito
e cada um era um coração
 
Eram cinco amigos, felizes
cada um com seu cada um
 
E “era uma vez” voou
o tempo passou, é nossa vez
que tal, os cinco continentes,
cinco amigos, vindos, lá do amor? “A” maior, que nem os cinco irmãos
 
Os seus direitos e as suas opiniões,
suas ideias e pensamentos,
eram conceitos sem pré-conceitos
dos sentimentos, sobrava amor
eram cinco amigos
e cada um dono do seu coração
 
E “era uma vez” voou, o tempo passou, é nossa vez
que tal, os cinco continentes, cinco amigos, vindos, lá do amor?
“A” maior, que nem os cinco irmãos

Bituquinha

Se tem uma coisa que me rege é a minha paixão pelas crianças. Quando eu vejo o olhar de uma criança, fico todo feliz. “. Milton Nascimento

Bituca

” Você foi chegando, humilde e tomou conta do meu corpo para sempre. Encheu meus dias de beleza e razão para viver”. Lília Silva Campos, mãe de Milton Nascimento.
MARAVILHA: http://Dona Lilia e Seu Josino falam de Milton Nascimento

• CLIQUE : 316 músicas, letras e vídeos: https://www.ouvirmusica.com.br/milton-nascimento/

CLIQUE pra VISITAR o SITE do BITUCA : http://www.miltonnascimento.com.br 

MILTON NASCIMENTO – Músicas, letras e videos: https://www.letras.mus.br/milton-nascimento/

“Coisa que gosto é poder partir sem ter plano.

“E um saveiro pronto pra partir, invento o cais.”

Atuou como crooner do conjunto W‘s Boys – letras iniciais dos nomes de seus integrantes – Wagner Tiso, Waltinho, Wilson e Wanderley (o que o levou a apresentar-se como “Wilton”). Antes do Milton se aventurar pelo Rio de Janeiro, ele gravou um compacto simples com a música BARULHO DE TREM com o grupo HOLLYDAY, primeiro registro fonográfico de uma música de sua autoria: https://www.youtube.com/watch?v=UcSxzUO5v_0

“Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver” – com Fernando Brant: https://www.youtube.com/watch?v=gjn0xsKIUiM

Entrevistas

Entrevista com Bruna Lombardi (Gente de Expressão): https://www.youtube.com/watch?v=poGksxh3928

• Gilberto Gil e Milton Nascimento com Jô SoaresMilto: https://www.youtube.com/watch?v=0Y9LzqZROgU

Entrevista com Leda Nagle – TV Manchete : https://www.youtube.com/watch?v=F2l4vG_9gsM

Entrevista para a TV argentina, Canal Encuentro: https://www.youtube.com/watch?v=pURUDnDViFY

“Solto a voz nas estradas, já não posso parar”.

AMIGOS

Milton Nascimento cantou com muitos amigos de todo o mundo, muitas tendências musicais.
Tom Jobim, Elis Regina, Herbie Hancock, Pena Branca e Xavantinho, Jon Anderson, Gilberto Gil, Wayne Shorter, Rita Lee, Povos da Floresta, Peter Gabriel, Chico Buarque, James Taylor, Mercedes Sosa, Nana Caymmi, Caetano Veloso.

Amigo é coisa pra se guardar, do lado esquerdo do peito.

Milton Nascimento e Elis Regina: https://www.youtube.com/watch?v=M1E6EzoSPzM

Ventania em qualquer direção

Qualquer maneira de amor vale a pena
Qualquer maneira de amor vale amar“.

“Não sei, mas ando com ele, às vezes voamos juntos”:

Milton e Chico (TV Globo 1987): https://www.youtube.com/watch?v=lLjjPtMqDGg

O que será que me dá, que me bole por dentro, será que me dá…” :

• Milton Nascimento e Chico Buarque – O que será: https://www.youtube.com/watch?v=yIERqgKooiU

“Bituca manda em mim” – Chico Buarque

• Milton Nascimento e Chico Buarque – O cio da terra : https://www.youtube.com/watch?v=mAS9a7H2T78

Yauretê Pixuna e Matita Perê

DEMAIS: https://www.youtube.com/watch?v=gQZfGSLBlQE

MAIS QUE DEMAIS: https://www.youtube.com/watch?v=_BS2Ek4Gfgg

• MAIS AINDA: https://www.youtube.com/watch?v=oJ3gLQFarig

“Como um patrimônio do Brasil, o valor cultural do Milton não pode ser medido apenas em termos comerciais. o tesouro do Milton pode ser repartido de maneiras ainda não imaginadas”. – Wayne Shorter .

Alguém sorriu de passagem / Numa cidade estrangeira / Lembrou o riso que eu tinha: https://www.youtube.com/watch?v=iVE744AXeqU

Meu bem…
…você me dá…
…água na boca!

Milton Nascimento e Rita Lee (Mania de voce): https://www.youtube.com/watch?v=EBOvnb-5Vu0

Gilberto Gil e Milton Nascimento – Ao vivo 2001 (show completo)
https://www.youtube.com/watch?v=7CuFoKmcwc4

• Milton e Edú Lôbo – Beatriz (na foto, os dois e um amigo)
: https://www.youtube.com/watch?v=rJyYmkQ3J3Y

• Milton, Pena Branca e Xavantinho – Cio da Terra : https://www.youtube.com/watch?v=3BDTbOnC8-I

• Milton Nascimento e Rolando Boldrin – Cuitelinho: https://www.youtube.com/watch?v=lirp7kYt-B4

“Suas melodias são extraordinárias. Elas são únicas. Milton Nascimento é provavelmente o maior compositor brasileiro pós Jobim/Gilberto” Paul Simon.
: https://www.youtube.com/watch?v=xaaS7cZkY4M


“Correndo na frente do tempo, acima do que ficou combinado, sempre muito mais do que poderia se imaginar, o som do Milton, inquieto e aflito, com a certeza calada de quem está firme nos pés apesar de todas as dores.” – Edu Lobo

Milton e Mercedes Sosa (Rede Globo,1987) – https://www.youtube.com/watch?v=hdwPuMArE5s

Mercedes Sosa, Chico Buarque, Caetano Veloso, Milton Nascimento e Gal Costa – Volver a los 17: https://www.youtube.com/watch?v=bm3lZG1MTJs

Milton, Caetano e Gal https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2015/03/19/interna_diversao_arte,476133/caetano-veloso-publica-encontro-com-milton-nascimento-em-rede-social.shtml

“Você faz uma música que parece de criança e aí é uma complicação danada” – Wayne Shorter. 

“Milton é um compositor brilhante, ele tem uma das vozes mais incríveis que eu já ouvi.
suas melodias têm uma simplicidade, que vão direto ao centro do seu coração.”
Herbie Hancock.

A coisa que eu mais acredito na vida, além da amizade, é na música.
Quando eu faço um amigo, quero que seja para sempre.
A não ser que ele não queira.
Por mim, não acaba.”

“ O compositor invulgar é o único que poderá reagir dentro da sua época e do seu meio à vertigem exagerada do progresso, à fatalidade das tendências e ao delírio das modas, olhando reto, raciocinando justo e agindo rápido, obedecendo às leis lógicas que o destino lhe deu para universalizar os pensamentos humanos” –  Heitor Villa-Lobos.

E vai sorrindo,
vai aflito pra mostrar,
cheio de si,
que hoje
ele é senhor
das suas mãos“.










A lua girou, traçou no céu um compasso. Eu bem queria fazer, um travesseiro dos seus braços.

Toda vez que a bruxa me assombra, o menino me da a mão.
““A palavra inventivo não o define tão bem como a palavra original, e ele é, sozinho, um movimento.” Caetano Veloso

…doce ou atroz, manso ou feroz, eu caçador de mim :
https://www.youtube.com/watch?v=Se9XYKHQi3Y
Milton por Carlos Braecher

Cadaumcomseucadaum

Filmografia:

1970 – Os Deuses e os Mortos Foi indicado ao Urso de Ouro em Berlin e premiado em sete categorias no Festival de Cinema de Brasília, incluindo melhor filme, direção, ator, atriz, cenografia, fotografia e trilha sonora de Milton Nascimento.

1980 – Música para Sempre

1982 – O Viajante e Fritz Carraldo- filme mais famoso e elogiado do diretor alemão Werner Herzog. Rodado inteiramente na Amazônia. Milton participou do filme como Blackman At Opera House .

1984 – Noites do Sertão – Filme de Carlos Alberto Prates Correia – Elenco Débora Bloch, Tony Ramos, Cristiane Aché, Carlos Kroeber, Carlos Wilson, Sura Berditchenshy e Milton Nascimento.

Documentário: História do Clube da Esquina – A MPB de Minas Gerais : https://www.youtube.com/watch?v=SACaczm6gA4


Documentário  Intimidade e Poesia HBO : https://www.youtube.com/watch?v=bJ4Ov7Bh_RA

Milton Nascimento – Ensaio – TV Cultura: https://www.youtube.com/watch?v=DE9TndyegTA

DOCUMENTÁRIO “Sobre Amigos e Canções” que conta a história do movimento musical mineiro Clube da Esquina. Produzido como trabalho final do curso de Jornalismo da PUC-SP, o filme superou expectativas e foi exibido na TV Cultura e em diversos festivais e mostras. As diretoras entrevistaram e acompanharam, durante todo um ano, músicos como Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Wagner Tiso, Toninho Horta e outros. Além das histórias contadas pelos protagonistas do movimento, o documentário é recheado com um material de pesquisa rico em imagens históricas. Direção e Roteiro: Bel Mercês e Leticia Gimenez Edição: Thais Cortez Apoio: TV PUC / TV Cultura. https://www.youtube.com/watch?v=SACaczm6gA4

“Milton Nascimento é o maior artista da música de minha geração. Catolicismo mineiro, DNA africano, Milton desceu o vale do Missisipi e subiu os Andes com seus acordes e ritmos cheios de milagre e surpresa. Criou uma escola definida, formou legião de gênios, encantou os gênios do grande mundo e manteve tudo onde o oculto do mistério se escondeu”. Caetano Veloso

Se eu cantar não chore não, é só poesia

Discreto, Milton foi se fazendo famoso
sem nunca colocar a carapuça de rei.
Dorival Caymmi

BIBLIOGRAFIA

OBS: Grande parte desse material não se encontra mais nas livrarias. Mas, contando com a sorte, pode ser encontrado nos sebos e/ou espalhados pela NET.

SOUZA, Tarik. MPBambas: História e memórias da canção brasileira. São Paulo: Kuarup Produções Ltda. 2016.

Dolores, Maria. Biografia. Travessia: A Vida De Milton Nascimento. 2006. Editora RCB.

Borges, Márcio. Os Sonhos Não Envelhecem: Histórias do Clube da Esquina. 1996. Editorial Geração. Postfácio: Milton Nascimento.

VELOSO, Caetano. O mundo não é chato. São Paulo: Companhia das Letras. 2005.

SOUZA, Tarik de. ANDREATO, Elifas. Rostos e Gostos da Música Popular Brasileira. Porto Alegre: L&PM Editores. 1979.

SEVERIANO, Jairo. MELLO, Zuza Homem de. A Canção no tempo. 85 anos de músicas brasileiras. Vol.2: 1958-1985. São Paulo: Editora 34. 1998.

EICHBAUER, Hélio. [Currículo]. Enviado pelo artista em 24 de abril de 2011. Show: Milton e Caetano – 2005

MARTINS, J.B. Antropologia da Música Brasileira. São Paulo: Editora Obelisco. 1978.

SANTA CRUZ, Maria Aurea. A Musa sem máscara. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1992.

REIS, Aquiles Rique. O gogó de Aquiles. São Paulo: A Girafa Editora. 2004.

MARIZ, VASCO. A Canção Brasileira. Rio de Janeiro:  Editora Nova Fronteira. 1985.

PASSOS, Claribalte. Vultos e Temas da Música Brasileira. Rio de Janeiro: Paralelo. 1972.

ANDRADE, Mario de. Aspectos da Música Brasileira. São Paulo: Livraria Martins Editora. 1965.

BARBOSA, Valdinha. DEVOS, Anne Marie. Radames Gnattali. O Eterno Experimentador. Rio de Janeiro: Funarte. 1985.

OS GRANDES SAMBAS DA HISTÓRIA. Contém biografias, fotos, discografias e CDs. Editora Globo e BMG gravadora.

MPB COMPOSITORES – Você e a MPB. Contém biografias, fotos, discografias e CDs. 41 CDs e 40 fascículos. Editora Globo.

“De tudo se faz canção”.

SONGBOOKS & PARTITURAS:

SongBook Milton Nascimento – Por Wilson Lopes: produzido por Barral Lima – Belo Horizonte (MG): Editora Neutra. 2015.

Não deixe de visitar o acervo Milton Nascimento (Tudo sobre Milton Nascimento) :
http://portal.jobim.org/pt/acervos-digitais/milton-nascimento
O Acervo de Milton Nascimento encontra-se disponibilizado no INSTITUTO ANTONIO CARLOS JOBIM.

O Instituto Memória Musical Brasileira (IMMuB) é uma organização sem fins lucrativos sediada em Niterói – RJ que é voltada para a pesquisa, preservação e promoção da Música Popular Brasileira. Sua missão consiste em documentar, catalogar e divulgar o acervo musical brasileiro, passado e presente, através da manutenção e atualização de um banco de dados virtual. O resultado é um dos maiores arquivos online de informações, sons e imagens da discografia brasileira, disponível na internet para consultas gratuitas. Fundado em 2006, o IMMuB conseguiu mapear e catalogar mais de 82 mil discos produzidos no país. Isto equivale a aproximadamente 580mil fonogramas, reunindo mais de 91 mil compositores e intérpretes. Fruto de 25 anos de pesquisa, a catalogação abrange toda a história da música brasileira, desde a primeira gravação em 1902 até os lançamentos mais recentes. O acervo segue em constante expansão, recebendo centenas de discos, capas e músicas mensalmente. https://immub.org/p/o-instituto.

“Nunca encontrei ninguém que tivesse por ele um sentimento amargo.”
Dorival Caymmi.

Os sons são todos tão seus, como um presente de Deus.

“Se Deus cantasse seria com a voz do Milton” – Elis Regina

Edgard Poças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *